Diploma de Distinção Literária

A Litteraria Academiae Lima Barreto reconhece o valor e a importância de todas as Academias Literárias espalhadas pelo país, bem como prestigia e estimula a criação de agremiações de literatos, amadores ou profissionais, que tenham como propósito o fortalecimento da cultura nacional através da Literatura. Nós, da L.A.L.B. temos, entretanto, algumas peculiaridades que nos justificam diante desse universo das letras.. Vejamos:
A L.A.L.B. considera que o artista é mais importante que a sua obra, ou seja, reconhece a contribuição de um poeta ou escritor mais pela sua vida do que pela seus escritos (que, por princípio, deveriam retratar sua própria verdade, o que nem sempre acontece). Da mesma forma, sabemos que todo artista tende a perseguir a notoriedade, afinal, é um ser humano. Porém, historicamente sabemos que só aqueles que souberam alinhar sem medo ou preconceito sua obra com seus pensamentos, obtiveram o reconhecimento almejado. Esta, com certeza, é uma condição sine qua non.

...
O Diploma de Distinção Literária, no mesmo padrão de simplicidade que exibiu sempre o nosso Patrono, é um reconhecimento àqueles literatos que tem reconhecida afinidade com os ideais de valorização do “homem brasileiro”. Não se trata de um documento meramente ostentatório, mas sim, um reconhecimento da grandeza do autor. É concedido pelo 1º Colegiado de Escritores Brasileiros em três situações específicas:

1º - Por iniciativa de um Acadêmico Dirigente que indica, através de requerimento aos colegas da Mesa Diretora, a concessão deste laurel para determinado literato (ou representante de entidade literocultural) cuja obra comprove ter relevância significativa para engrandecimento da nacionalidade brasileira. Essa indicação, após análise, deve ser aprovada por unanimidade da Mesa.

2º - Por iniciativa de um Acadêmico Titular, que pleiteia, com exposição de motivos, a concessão do laurel a outro literato brasileiro, o qual, na sua visão, expressa na sua obra relevante valor no engrandecimento da nossa nacionalidade. Essa indicação é apresentada à Mesa e, depois de análise, deve ser aprovada por unanimidade.

3º - Por iniciativa pessoal de um literato identificado com os ideais da LALB. Esse pleito é analisado pelos Membros Dirigentes e levado à votação. A concessão do laurel deve ser aprovada por unanimidade.

I – Os prazos para avaliações de indicações previstas nos itens 2º e 3º são de até 90 dias após a confirmação de recebimento dos pleitos que devem ser enviados por meio de correio eletrônico, em arquivos anexados, digitados na fonte word - corpo arial 12. Os arquivos devem conter:

a) Dados pessoais completos autor indicado (item 2º) ou pretendente (item 3º);

b) Resumo curricular do autor indicado (ou pretendente). Neste resumo deve constar um mínimo de três citações bibliográficas do literato indicado ou do literato pretendente, podendo ser livros publicados individualmente ou participações em Antologias que tenham crédito editorial.

II – A Mesa Diretora é soberana para decidir quanto aos pleitos dos interessados, sendo portanto, irrecorríveis, não invalidando, porém, um novo pleito após 60 dias, onde o Acadêmico Honorário (sem êxito na sua indicação) ou o Literato Pretendente (não contemplado num primeiro pleito), devem anexar novos e mais argumentos que justifiquem um segundo pleito.

4º - De acordo com o Regimento Interno da Litteraria Academiae Lima Barreto, concessão do Diploma de Distinção Literária assegura ao outorgado o título de Acadêmico Honorário, podendo o outorgado creditar-se desta titulação para composição de sua biografia literária e, também, para fins de divulgação da própria obra.

5º - Os Diplomas são enviados como encomenda postal, livre de custos para os Acadêmicos agraciados com este laurel.